9 – PADRE TARCÍSIO SPIRÂNDEO

MITRA DIOCESANA DE BRAGANÇA PAULISTA

PARÓQUIA “NOSSA SENHORA DE NAZARÉ”

PADRE TARCÍSIO SPIRÂNDIO

Pároco de Nossa Senhora de Nazaré

(jan. 2008 – dez. 2010)

 

 

Foi em janeiro de 2008 que aqui chegaste,

Trazendo do Senhor Bispo a  Provisão,

Vieste preencher a vaga do Pe. José Carlos,

Aquele que reviveu nossas festas e tradição!

 

E aquele Bispo, o ”Dom José de Nazaré”,

Em segredo a nós contou e confidenciou,

Estou enviando a vocês e à nossa Nazaré

Um dos melhores padres que aqui passou!

 

Com humildade e em silêncio aqui chegaste,

Mas a tua grandeza, sabedoria e devoção,

Em tão pouco tempo a nós revelaste,

Nesta tua tão sagrada e sacrossanta missão!

 

Hoje, época do Advento do Jesus Senhor,

Tempo de alegria e da esperança renascer,

Infelizmente em nós se abate imensa dor,

Com a notícia que o Pe. Tarcísio iremos perder!

 

Padre Tarcísio, missionário e evangelizador,

Inteligente e da Sagrada Palavra conhecedor,

A todos nós seduzia com tua sábia homilia,

E nos encantava com o teu dom de cantor!

 

Viajou, andou, caminhou, rezou e celebrou

Por todas as Capelas deste nosso rincão,

E nas Comunidades dispersas que encontrou

Conseguiu a proeza da fraternidade e união!

 

Em nossa Matriz muitas obras iniciou,

Revelando ser um grande administrador.

Reformou, rebocou, pintou, restaurou,

Fazendo às vezes de Padre e feitor!

 

Uma centena de padres por aqui  passaram,

E muitos outros, com certeza, ainda virão,

Seus registros em nossa história ficaram,

Mas seus três anos entre nós, se perpetuarão!

 

Foram tão poucos anos e tão pouco o tempo,

Que nos ajudaste a rezar e a caminhar.

Mas teus feitos, tuas palavras e exemplos

Nós, nazareanos, não iremos olvidar!

 

Que bom seria se o tivéssemos,

Por mais outros anos a conviver!

Ganharia a Igreja e a Comunidade,

E com certeza, o Município iria crescer!

 

Infelizmente é só na hora da despedida,

Quando perdemos e quando nos separamos

Que sentimos e avaliamos a real medida

Do valor e tamanho do que a perder estamos!

 

Nosso Bispo D. Sérgio assim quis e determinou,

E nós, leigos, não devemos criticar ou contestar,

Razões importantes com certeza considerou,

Mas não conseguirá nos convencer e explicar!

 

E nos causou tão grande  mal esta medida,

Que nós,  nazareanos,  estamos hoje a sofrer,

Uma grande dor e insatisfação  é sentida.

Pelo fato do Pe. Tarcísio que iremos perder!

 

Disse o poeta: Quem parte leva a saudade.

Mas quem fica, padece e chora de dor.

Padre Tarcísio, que hoje deixa nossa cidade,

Leve consigo nossa gratidão e o nosso amor!

 

Nazaré Paulista, 08 de dezembro de 2010.

Dia da despedida do Padre Tarcísio Spirândio

Oscar T. Pinheiro do Carmo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *