33- THAMIRES BARBOSA – menina-moça nazareana que cedo nos deixou.

     THAMIRES BARBOSA

*17-07-1998 + 29-07-2017

Nazareana, filha de Renato e Silvana  Barbosa

.Uma menina-moça que se foi e que teve uma curta existência igual à de uma rosa!

.E que nos deixou no alvorecer de uma manhã, no jardim de sua vida!

.E foi-se a bela, risonha, bonita, alegre, pura e inocente Thamires, uma menina-moça cheia de beleza, candura, graças e formosura.

.E era uma linda flor; uma rosa que nasceu, brotou, cresceu, floresceu e embelezou o jardim, mas que, como a Thamires, não resistiu ao tempo, adoeceu, sofreu, e não resistindo à dor e à doença, cedo faleceu.

 .Perdoem-me os Padres Francisco e Domênico que ao orarem e encomendarem a alma de Thamires, disseram que a morte era uma simples e natural passagem a um outro mundo.  Sim, a morte é um findar certo e por todos nós esperado, mas não da maneira incerta, inesperada e antecipada como a que ceifou a vida da jovem Thamires.

.Que triste e penosa doença, que triste e estúpido destino, que morte maldosa, morte cruel, dolorosa, dolorida, traiçoeira e traidora !

.Quanta injustiça, quanta maldade e quanta tristeza! Como foi possível ceifar a vida de uma donzela, bela, inocente, ainda no alvorecer da sua vida, que ainda nem bem atingira seus vinte anos, quando tudo ainda eram risos, sonhos, festas e esperança! Como pode essa terrível morte abater sobre a Thamires a sua foice funérea ?

.Quebrou essa morte a sequência natural da vida, que é a dos filhos enterrarem seus pais, ou seja, os descendentes enterrarem os que os trouxeram ao mundo; e não a inversão dos fatos, não os pais enterrarem seus filhos! 

.Quanta e quão profunda dor, quanta tristeza infinda é a dos seus pais, de suas irmãs, de suas colegas de infância, de igreja e de escola?

.Tristeza aqui na terra, na família; mas em compensação quanto júbilo e quanta festa nos céus! À sua lá chegada, com certeza estavam anjos e santos, perfilados em coluna dupla, saudando a sua entrada na glória celeste.

.Com certeza, DEUS estava carecendo de angélicas e belas donzelas para engalanar a sua mansão.

.”Gloria in excelsis Deo”. Glória  a Deus nas alturas e à recém chegada Thamires;  e paz, saudades e lembranças a nós,  aqui na terra.

.Guardemos em nossa memória uma bela e suave recordação da Thamires, bonita, alegre, sorridente, feliz. Que seu sofrido corpo descanse em paz em seu último sono e  que DEUS receba sua alma na Santa Glória celeste.

Requiescat in pace”.  

Nazaré Paulista, 30-07-2017

Oscar/Sônia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *